Reservas do Santos vencem líder São Paulo, que pode ver aproximação de rivais

Star InactiveStar InactiveStar InactiveStar InactiveStar Inactive
 

Reservas do Santos vencem líder São Paulo, que pode ver aproximação de rivais

Com cabeça na Libertadores, Peixe vence primeiro clássico em mais de um ano com gol de Jobson; confuso, Tricolor para em João Paulo e perde a segunda seguida

↑ Juanfran se estica para tentar finalização em São Paulo x Santos (Foto: Marcos Ribolli)

Mesmo às vésperas de uma semifinal de Libertadores contra o Boca Juniors, o Santos venceu o São Paulo por 1 a 0 na tarde deste domingo, no Morumbi, conseguiu se manter no pelotão de cima do Campeonato Brasileiro e complicou a vida do rival, ainda líder, mas pressionado e podendo ver rivais como Internacional e Atlético-MG se aproximarem na classificação. Com time quase todo reservas, o Peixe marcou com Jobson, no início do segundo tempo, e viu o Tricolor não encontrar soluções para empatar. Pressionado, o time de Fernando Diniz perde a terceira seguida, entre Copa do Brasil e Brasileirão, e começa 2021 com instabilidade. Já o Peixe, com moral, venceu seu primeiro clássico em mais de um ano.

Como fica?

A vitória leva o Santos aos 42 pontos, ainda em oitavo lugar, mas mais perto do pelotão de cima da tabela. O São Paulo estaciona nos 56 – ao menos, contou com derrota do Flamengo para o Ceará neste domingo. Outros rivais podem chegar mais perto na classificação.

Craque do Jogo

Arthur Gomes, do Santos, levou no voto popular: 25%. Os comentaristas Ricardinho e Casagrande votaram no goleiro João Paulo, que segurou a vitória do Peixe com grandes defesas nos minutos finais.

Primeiro tempo

O São Paulo teve 68% de posse de bola e nove finalizações, contra apenas duas do Santos. Mesmo assim, foi o Peixe que criou a melhor chance, numa escapada de Arthur Gomes após lançamento de Lucas Braga que terminou em chute na trave direita de Tiago Volpi. O jogo, porém, não passou muito disso. Muitas faltas (22), muitos passes trocados (principalmente do São Paulo) e nenhuma oportunidade de perigo. Sob chuva no Morumbi, os dois times travaram o jogo. A diferença é que o Peixe, com reservas e pensando na Libertadores, saiu bem mais satisfeito de campo.

Segundo tempo

 

O jogo poderia ter mudado de cara antes do primeiro minuto, quando Jobson invadiu a área, passou por dois adversários e finalizou de bico, na saída de Tiago Volpi: 1 a 0 Santos. Mas a essência do confronto continuou a mesma: um São Paulo com posse de bola, trocando passes sem tanta criatividade, e um Santos no contra-ataque criando chances mais claras. Artilheiro do Tricolor, Brenner teve duas oportunidades: uma cabeçada sem direção e um chute fraco. Na reta final, Cuca lançou alguns titulares em campo (Pituca, Alison, Pará, Luan Peres…), e o Tricolor foi para a pressão. Aí, João Paulo se destacou: fez grandes defesas, a melhor delas em nova cabeçada de Brenner. O goleiro garantiu a vitória santista no Morumbi.

Aqui é trabalho!

Novo coordenador de futebol do São Paulo, Muricy Ramalho acompanhou o jogo nas cadeiras do Morumbi. O trabalho será grande nesta reta final de Brasileirão.

Próximos jogos

O São Paulo volta a campo no próximo domingo para enfrentar o Athletico-PR, às 16h (de Brasília), na Arena da Baixada, pela 30ª rodada do Brasileirão. O Santos tem decisão contra o Boca Juniors na quarta-feira, às 19h15, na Vila Belmiro, pelo jogo de volta da semifinal da Libertadores.

 

25

Fonte: GloboEsporte.com

Santana Oxente:: O MAIOR PORTAL DE NOTÍCIAS DO SERTÃO ALAGOANO

oxente_santana69@hotmail.com
www.santanaoxente.net

Newsletter

Receba noticias em primeira mão. Assine nossa Newsletter