Brasil joga mal, perde para Alemanha e fica sem a vaga olímpica

Star InactiveStar InactiveStar InactiveStar InactiveStar Inactive
 

Brasil joga mal, perde para Alemanha e fica sem a vaga olímpica

↑ Jogadores brasileiros desolados depois de derrota para Alemanha que os tirou da Olimpíada de Tóquio (Fiba)

ojogo mais importante do ano, o Brasil jogou mal, perdeu para a Alemanha e ficou sem a vaga olímpica. Na final do Pré-Olímpico de Split, na Croácia, a seleção alemã venceu os brasileiros por 75 a 64, neste domingo (4), e conseguiu um lugar na Olimpíada de Tóquio. Esta será a sexta participação dos alemães nos Jogos Olímpicos. Em Tóquio, a Alemanha vai fazer parte do Grupo B, ao lado da Austrália, do vencedor do Pré-Olímpico de Belgrado (Sérvia ou Itália) e da Nigéria.

A equipe comandada pelo técnico croata Aleksandar Petrovic não repetiu as grandes atuações do torneio e esteve muito abaixo quando não podia perder. Jogadores experientes como Marcelinho Huertas e Vítor Benite não renderam. Mais uma vez, o Brasil sentiu o peso de um jogo decisivo. Esta é quarta vez, nas últimas seis edições, que a seleção brasileira fica de fora dos jogos olímpicos.

O jogo

A Alemanha começou melhor e converteu duas bolas de três pontos nas primeiras posses. O Brasil se recuperou, virou o placar e venceu o quarto inicial por 17 a 14. No segundo período, Moe Wagner desequilibrou. Ele anotou dez pontos e não errou um arremesso sequer. Sem criatividade no ataque, o Brasil se perdeu em quadra e viu os alemães abrirem vantagem de 11 pontos. Nos dois minutos finais do período, Petrovic colocou o armador Yago pela primeira vez no jogo e a seleção brasileira reagiu. Com cestas seguidas de Bruno Caboclo, Alex e Yago, o Brasil diminuiu o prejuízo para apenas dois pontos: 36 a 34.

A partida continuou nervosa no segundo tempo. O Brasil voltou com uma formação diferente, com Yago no lugar de Rafa Luz. Só que a marcação alemã se ajustou ao jovem armador, e o Brasil, mais uma vez, teve uma péssima produção ofensiva. A seleção brasileira zerou do perímetro (0-4) e anotou apenas 12 pontos no período. Fria e calculista, a Alemanha foi para o último quarto com uma vantagem de seis pontos: 52 a 46.

No período final, a defesa brasileira melhorou, mas o ataque seguiu estagnado. Pouco inspirado, Vítor Benite teve um péssimo aproveitamento nos arremessos e o Brasil não conseguiu encostar. Para piorar, o veterano Alex, âncora defensiva da equipe, e um dos poucos que se salvaram hoje, cometeu a quinta falta e foi eliminado quando restavam pouco mais de três minutos para o fim.

A Alemanha administrou a vantagem e saiu de quadra com uma das vitórias mais importantes de sua história. Nas arquibancadas da Spaladium Arena, a estrela do time, o armador Dennis Schroder, comemorou bastante a classificação olímpica. Dentro de quadra, Moe Wagner foi o destaque absoluto da partida. Imparável, o jogador do Orlando Magic foi o cestinha, com 28 pontos.

Para se ter uma ideia da dificuldade do Brasil em colocar a bola na cesta, a seleção teve um aproveitamento de 39% nos arremessos de quadra (25-64) e 28% do perímetro (7-25).

Alemanha 75 x 64 Brasil

Alemanha
Moritz Wagner: 28 pontos, seis rebotes, três roubos de bola, 7-11 nos lances livres, 3-6 do perímetro e 9-12 nos arremessos de quadra
Robin Benzing: 13 pontos
Maodo Lo: dez pontos e cinco assistências
Johannes Voigtmann: oito pontos e 11 rebotes

Brasil
Anderson Varejão: 14 pontos, quatro rebotes e 7-9 nos arremessos de quadra
Alex Garcia: dez pontos e 4-6 nos arremessos de quadra
Vítor Benite: nove pontos, cinco rebotes, 2-7 do perímetro e 3-18 nos arremessos de quadra
Bruno Caboclo: nove pontos, cinco rebotes e 4-8 nos arremessos de quadra.

28

Fonte: Lance

Santana Oxente:: O MAIOR PORTAL DE NOTÍCIAS DO SERTÃO ALAGOANO

oxente_santana69@hotmail.com
www.santanaoxente.net

Newsletter

Receba noticias em primeira mão. Assine nossa Newsletter