Desde 2007 no AR!

 

Sefaz flagrou mais de R$ 940 mil em carga irregular no interior de Alagoas

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Sefaz flagrou mais de R$ 940 mil em carga irregular no interior de Alagoas

  • Sefaz
  • 07/09/2023 17:17
  • Polícia
 
 
Ascom Sefaz
Operação aconteceu nos municípios de Canapi, Ouro Branco e Palmeira dos Índios
Operação aconteceu nos municípios de Canapi, Ouro Branco e Palmeira dos Índios

Auditores fiscais da Secretaria da Fazenda (Sefaz-AL) realizaram, em conjunto com os policiais da Companhia Fazendária (CiaFaz) da Polícia Militar de Alagoas (PMAL), mais uma fiscalização nas rodovias do estado. A ação ocorreu nesta quarta-feira (06) e reteve cerca de R$ 940 mil em produtos irregulares. O objetivo foi combater a sonegação de impostos, promovendo a justiça fiscal no interior de Alagoas.

Durante a operação, foram abordados dezenas de veículos nos municípios de Canapi, Ouro Branco e Palmeira dos Índios. As principais irregularidades encontradas foram mercadorias desacompanhadas de documentação fiscal, notas fiscais inidôneas e subfaturamento, resultando em aproximadamente R$ 240 mil em impostos e multa.

Entre os itens, estão: fogos de artifício. Das cargas autuadas, mercadorias avaliadas em R$ 48.600,00 e que não tiveram comprovação de origem foram apreendidas e encaminhadas para o depósito da Sefaz em Maceió.

Também foram identificados 15 veículos transportando semoventes (bovinos e caprinos), com os responsáveis pelas cargas sendo orientados da obrigatoriedade das operações do setor serem acompanhadas de nota fiscal.

A Sefaz e a Agência de Defesa e Inspeção Agropecuária de Alagoas (Adeal) vão reforçar ainda mais o trabalho nas barreiras fiscais e sanitárias do estado, controlando a entrada de bovinos vindos de outros estados para abate e a taxação da carne congelada.

O secretário especial da Receita Estadual, Francisco Suruagy, explica que a Sefaz-AL está iniciando uma atuação específica nesse setor com o objetivo de coibir o comércio irregular de gado, para proteger e fortalecer a produção local e combater as práticas predatórias.

“Nessa semana, aconteceu uma importante e estratégica reunião na Assembleia Legislativa com a Comissão de Agricultura, as secretárias da Fazenda e Agricultura, e o presidente da Adeal. Foram trocadas uma série de ideias e alinhamentos para coibir essa prática de venda de gado e carne clandestinas que tanto prejudicam consumidores quanto contribuintes alagoanos. Estamos empenhados em fortalecer o setor agropecuário alagoano e promover um futuro de amplo desenvolvimento para nossos produtores e pecuaristas”, frisa.

Santana Oxente:: O MAIOR PORTAL DE NOTÍCIAS DO SERTÃO ALAGOANO

oxente_santana69@hotmail.com
www.santanaoxente.net

Newsletter

Receba noticias em primeira mão. Assine nossa Newsletter